Introdução Alimentar

Deixe um comentário

16 de janeiro de 2017 por trupematerna

Para começar é importante lembrar às mamães que um conhecimento correto e atualizado sobre a alimentação da criança é essencial para garantir que seu filho seja saudável. O ponto de partida começa com a amamentação. O leite humano materno atende todas as necessidades do seu filho, pois contém todos os nutrientes necessários e substancias com atividades protetoras que vão auxiliar o sistema imunológico do bebê. Sim, posso afirmar que o leite materno é o único alimento completo que existe. Claro que nem sempre é possível que a amamentação exclusiva ocorra nos 6 primeiros meses de vida. Então, o pediatra irá prescrever uma fórmula que irá complementar a alimentação de seu filho de acordo com as necessidades dele.

Mas nesse post pretendo falar a respeito da introdução alimentar a partir dos 6 meses de vida, pois várias mães me perguntam como deve ser feito, o que oferecer, com que frequência e etc. O Ministério da Saúde preconiza que a partir dos 6 meses outros alimentos devem ser oferecidos a criança de forma lenta e gradual, mantendo o leite materno até os 2 anos de idade ou mais. Nessa nova fase, os alimentos devem ser preparados especialmente para a criança, já que não necessitam ser temperados com sal ou outros condimentos. Apenas alho, cebola e cheiro verde são suficientes. É importante lembrar que seu filho é como uma folha branca de papel que vai começar a aprender o que é doce ou salgado e desenvolver suas preferências.

Em relação a textura, os alimentos devem ser amassados com o garfo até ficar com aspecto pastoso. Não se deve usar peneira ou liquidificador, porque a criança deve aprender a diferenciar consistências, sabores e cores. Alimentos liquidificados não estimulam o ato da mastigação. Depois dois 8 meses de vida, algumas preparações como arroz, feijão, cozidos de carne ou com legumes podem ser oferecidos a criança desde que não estejam extremamente temperados. Não é muito bom oferecer alimentos “ralos” no momento das refeições principais, como sopas, caldos ou sucos, já que a criança precisa de muita energia nessa fase da vida.

Abaixo segue um exemplo simples, de como pode ser a rotina da nova alimentação de crianças menores de 2 anos de idade:rotina-de-alimentacao

Os alimentos que fazem parte do grupo dos cerais e tubérculos que podem ser oferecidos: arroz, aipim/mandioca/macaxeira, batata-doce, macarrão, batata, cará, farinhas, batata-baroa e inhame.

Esse exemplo pode ser encaixado nos horários da família, desde que a criança não fique mais de 3 horas sem se alimentar.

Bom é isso, espero ter ajudado um pouco. Estou aberta a dúvidas e sugestões de pauta. Beijos.

Cristina C. da Silva Lubas

Nutricionista CRN-3 48559/P

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: